espetaculos.png
verao.png
23 de outubro às 20h (terça-feira):  

Sonho de Uma Noite de Verão - Celeiro das Antas (DF)

 

Quatro histórias de amor e muitos desencontros. A trupe formada por, Elisa Carneiro, Felix Saab, Kelly Costty e Rodrigo Lelis apresenta o clássico “Sonho de Uma Noite de Verão”, de William Shakespeare com direção de José Regino. Com texto original, eles dão toques pessoais à montagem com uma trilha sonora criada especialmente para o espetáculo que utiliza o corpo dos atores como matéria prima para narrar as aventuras e desventuras dos personagens.

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

 

FICHA TÉCNICA

 

Texto: William Shakespeare

Direção: José Regino

Elenco: Elisa Carneiro, Felix Saab, Kelly Costty e Rodrigo Lelis

Músicas: João Veloso e Grupo

Iluminação: Zizi Antunes e José Regino

Figurino: O Grupo

Produção: Marcela Regina

Cenografia: Não possui cenário

Maquiagem: O Grupo

Sonoplastia: O Grupo

Fotos: Diego Bresani

 

Classificação Indicativa: 12 anos

 

celeiro.png
2mundos.png
24 de outubro às 16h (quarta-feira):  

2 Mundos

Cia. Lumiato (DF)

 

Inspirado na colonização da América e dos territórios do mundo todo, o espetáculo conduz o espectador a viajar por um tempo passado que encontra analogias continua com o presente. 2 MUNDOS conta a história do encontro de duas culturas opostas, onde se revelam os sentimentos e motivações mais profundas da humanidade. Quando no embate das diferenças explode a luta pela vida, a morte de um jovem acontece trazendo uma nova esperança.

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

Com intérprete de libras

 

FICHA TÉCNICA

 

Direção, Cenografia e Iluminação: Alexandre Fávero

Ideia original e Argumento: Soledad Garcia

Roteiro : Alexandre Fávero, Fabiana Bigarella, Soledad Garcia e Thiago Bresani

Sombristas:  Soledad Garcia e Thiago Bresani

Assistente de direção: Fabiana Bigarella

Pesquisa e construção do material cênico:  Soledad Garcia e Thiago Bresani

Trilha sonora: Mateus Ferrari

Designer de som: Marcelo Dal Col

Figurinos: Soledad Garcia

Fotografia: Diego Bresani

 

Classificação Indicativa: 10 anos

cia-lumiato.png
dolly.png
25 de outubro às 20h (quinta-feira):  

Ovelha Dolly - Micheli Santini e Fernando Carvalho (DF)

 

Ovelha Dolly é uma peça sobre a famosa ovelha clonada em 1997, vinte anos atrás. A cena de teatro performativo é humorística com os grandes campos simbólicos em que a ovelha se encaixa: Ciência, Arte e Religião. Joga com os símbolos da ovelha, um animal de Sacrifício. Em cena, apenas um microfone e uma lona laranja de embalar produtos no chão, Dolly dará seu depoimento de fama, decadência, processo de clonagem e morte.

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

 

FICHA TÉCNICA

 

Atuação: Micheli Santini

Iluminação: Higor Felipe

Trilha Sonora Original: Ricardo de Alcântara

Figurino e Maquiagem: Yasmin Minute

Vídeos: Lukas Delfino

Direção e Texto: Fernando Carvalho

 

Classificação Indicativa: 16 anos

micheli-santini.png
froda.png
26 de outubro às 20h (sexta-feira):  

Madame Froda: In(quase) Concert – Ana Luiza Bellacosta (DF)

 

"Madame Froda" é uma palhaça musicista desconhecida internacionalmente e nacionalmente, fará sua primeira apresentação em público, com um repertório de músicas clássicas, ou melhor, que ela acha que são músicas clássicas. Até o final de sua apresentação muitos problemas aparecerão, o que poderá vir a ser sua última aparição em público.

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

FICHA TÉCNICA

 

Criação e concepção: Ana Luiza Bellacosta

Direção: Denis Camargo

Foto: Ádon Bicalho

 

Classificação Indicativa: 14 anos

ana-luiza.png
inominavel.png
27 de outubro às 18h (sábado):  

Inominável - Cia. Dois Tempos (DF)

 

No Inominável abrimos os pilares dos auditórios, nos despimos, abrimos janelas e portas por toda a caixa cênica, para despertar quem acha que veio assistir. Aqui, nesse espetáculo sem paredes, nos importa muito mais a conversa que vamos ter. Em cena, apenas um ator e um espectador. Nessa estrutura de apresentação um para um, o ator precisa dar conta de lidar com o universo daquela pessoa. É uma experiência especial porque é única. Acreditamos que teatro é relação. Teatro é público.

 

*LOCAL SECRETO - Uma van levará os espectadores de olhos vendados para o espetáculo*

PONTO DE EMBARQUE: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

FICHA TÉCNICA

 

Realização: Companhia Dois Tempos

Direção e autoria: Jordana Mascarenhas e Similião Aurélio

Produção: Jordana Mascarenhas, Helena Miranda e Similião Aurélio

Elenco: Cristhian Cantarino, Duda Esteves, Helena Miranda, Kim Leão, João Victor Rocha, Leonardo Rodrigues, Luciana Matias, Luísa L'abbate, Maria Garcia e Yuri Fidelis

Agradecimentos: Brendo Sousa, Diana Poranga, Emanuel Lavor, Elisa Carneiro, Fernanda Alpino, Flávio Café, Gregorio Benevides, João Quinto,

Kamala Ramers, Karinne Ribeiro, Lucas Lyra, Matheus Dias, Maria Garcia, Pedro Mazzepas, Victória Carballar, Wily Oliveira

 

Classificação Indicativa: 14 anos

cia2tempos.png
Myo Clonus - foto Brunno Martins (2).png
28 de outubro às 20h (domingo):  

MYO_CLONUS - Alexandre Américo (RN)

 

Esta obra consiste em uma intensa investigação de uma maneira de mover / ser / existir no mundo, a partir de um traço que é

naturalmente tido como impossibilitador da dança. A Epilepsia

Mioclônica Juvenil, distúrbio que acomete o próprio artista,

impulsiona o intérprete na tentativa de expressar o movimento em seu modo mais bruto: o espasmo.

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

FICHA TÉCNICA

 

Bailarino-criador e direção: Alexandre Américo

Música (trilha): Trilha Original de Alexsandro Araújo e trecho da canção "Hiper Chondriac Music - Muse"

Figurino: Alexandre Américo e Heloísa Sousa

Concepção de Luz: Camila Tiago

Produção Executiva: Celso Filho e Listo! Produções Artísticas.

 

Classificação Indicativa: Livre

americo.png
bolero.png
29 de outubro às 20h (segunda-feira):  

Alma de Boleros - Santiago Serrano (Argentina)

 

Alma de Boleros é um reencontro da vida. Um fio de ariadne que une fragmentos da vida de um ator, ideais, lutas, amores, paixões, ternura e orientação sexual.

Somos porque o outro existe e é por isso que constituímos nossa identidade. Nos tempos em que a virtualidade se tornou carne, a peça aposta no contato direto e na busca de intimidade com o público. Sendo cada um dos espectadores parte fundamental do espetáculo. Um trabalho que passa por humor, melodrama e boleros.

 

 

LOCAL: SALÃO COMUNITÁRIO DO RIACHO FUNDO

FICHA TÉCNICA

 

Dramaturgia e Direção: Santiago Serrano

Elenco: Pablo Tur

Assistência de Direção: Claudio Castro

Cenografia e Iluminação: Sapo de Otro Pozo

Produção: Sapo de Otro Pozo

 

Classificação Indicativa: 12 anos

santiago.png